sexta-feira, 27 de junho de 2014

A garota que você deixou para trás - Jojo Moyes

Autora: Jojo Moyes
Editora: Intrínseca
ISBN: 9788580574715
Número de páginas: 384
Sinopse: Durante a Primeira Guerra Mundial, o jovem pintor francês Édouard Lefèvre é obrigado a se separar de sua esposa, Sophie, para lutar no front. Vivendo com os irmãos e os sobrinhos em sua pequena cidade natal, agora ocupada pelos soldados alemães, Sophie apega-se às lembranças do marido admirando um retrato seu pintado por Édouard. Quando o quadro chama a atenção do novo comandante alemão, Sophie arrisca tudo — a família, a reputação e a vida — na esperança de rever Édouard, agora prisioneiro de guerra. Quase um século depois, na Londres dos anos 2000, a jovem viúva Liv Halston mora sozinha numa moderna casa com paredes de vidro. Ocupando lugar de destaque, um retrato de uma bela jovem, presente do seu marido pouco antes de sua morte prematura, a mantém ligada ao passado. Quando Liv finalmente parece disposta a voltar à vida, um encontro inesperado vai revelar o verdadeiro valor daquela pintura e sua tumultuada trajetória. Ao mergulhar na história da garota do quadro, Liv vê, mais uma vez, sua própria vida virar de cabeça para baixo. Tecido com habilidade, A garota que você deixou para trás alterna momentos tristes e alegres, sem descuidar dos meandros das grandes histórias de amor e da delicadeza dos finais felizes.

(Essa resenha pode conter spoilers)

A garota que você deixou para trás não é nem um pouco o livro que eu esperava ler. Apesar deste título um tanto quanto dramático, e que me deu a impressão de que o livro seria muito similiar a Como eu era antes de você, não foi uma história sentimentalmente emocionante de levar o leitor às lágrimas ainda que a autora tenha conseguido novamente me prender a atenção até eu chegar à última folha. 
O livro é dividido em duas partes, a primeira focaliza no dia a dia de Sophie Lefévre numa pequena cidade francesa tomada pelos alemães durante a 1ª Guerra Mundial, onde um retrato seu pintado por seu marido chama atenção do comandante dos novos habitantes da cidade. Achei essa a parte mais interessante de todo o livro pois todos os elementos e sentimentos da época  foram muito bem usados e colocados para desenvolvimento da história, passando a realidade dos fatos ocorridos com Sophie serem muito mais comuns na época do que se acredita, ainda mais sendo narrados pela própria personagem e ela ter sido interrompida em um momento crucial para dar lugar a história que giraria em torno da posse de seu quadro. 
Já a segunda parte se passa nos dias atuais, usando uma narrativa em 3ª pessoa e com uma história conectada com a que foi apresentada anteriormente, já que o quadro de Sophie está em posse de uma moça que não é descendente de seu pintor, e os Léfevres desejam retomar o quadro. Essa parte fica um pouco monótona quando comparada à primeira pois as coisas parecem muito óbvias e premeditadas a acontecer num primeiro plano, com acontecimentos e personagens em excesso, sem falar que muitos fatores ficaram sem explicação ao término do livro, e um que particularmente me incomodou foi a questão de onde surgiram esses descendentes do pintor para reivindicar a posse do quadro, já que várias pesquisas são feitas sobre o que aconteceu com Sophie durante a guerra e até mesmo seu marido e familiares, mas nenhuma vez teve alguma referência de quem eles realmente eram, além de partilhar o sobrenome da modelo e pintor do quadro. Porém, a briga pela posse do quadro conseguiu me envolver muito, bem como toda a busca por informações do passado que são reveladas ao longo da história. 
Apesar dessas falhas, a escrita da autora é delicada e trata com muita maturidade os assuntos ao longo do livro, mesmo que os personagens às vezes cometam muitos erros para alcançar os seus objetivos. Ela consegue passar sensibilidade e esperança durante os acontecimentos difíceis da guerra e compreensão quanto a sentimentos complicados em relação ao quadro. Alguns personagens também possuem grande personalidade e impressionam, já que nem sempre deixam transparecer a sua verdadeira essência e acabam se tornando surpreendentes. 

Avaliação: 4/5

Beijo,
Nic Kloss

8 comentários:

  1. Não li a resenha ... por causa dos possíveis spoilers.
    Morro de vontade de ler os livros da autora, então não quero saber nada nada nada! hahahha

    Beijos
    http://www.interacaoliteraria.com/

    ResponderExcluir
  2. Cara, eu sempre fico com o pé atrás para ler os livros dessa autora. Todo mundo tem costuma de dizer que os livros dela são de deixar a pessoa acabada. E como a capa desse parece por demais com a capa do outro dela, fiquei achando que as histórias eram interligadas e eu fiquei bastante indecisa se leria ou não. Acho que você acabou de me esclarecer que são independentes, e eu até gostei da premissa dessa.
    Acho que agora posso ler sem pirar. ahuahuahuaha

    bjus
    terradecarol.blospot.com

    ResponderExcluir
  3. Oinnn, eu não canso de dizer a todo mundo que preciso ler logo algo desta autora!!!
    Nunca li nada dela apesar da minha curiosidade estar em alta, preciso arrumar um brecha entre as parcerias....


    Beijo, Van - Blog do Balaio
    balaiodelivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Tenho lido muitos elogios a esse livro, com certeza deve ser
    uma boa leitura, apesar disso não me chamou muita atenção e tampouco despertou meu interesse para a leitura.

    http://soubibliofila.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Eu li um livro da autora e agostei bastante. Essa capa é muito linda e espero comprar logo. E apesar das falhas que você apontou achei que não prejudica a história, tanto que a sua nota foi alta hehehe.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  6. Eu leria com certeza, mas ainda não tive oportunidade.

    www.iasmincruz.com

    ResponderExcluir
  7. Olá =).
    Eu não li a resenha com medo de spoilers, então meus comentários vão ser bem superficiais.
    Eu li Como eu era antes de você e gostei muito, principalmente da escrita da autora. Estou com vontade de conhecer essa nova obra dela, sem falar que a capa é linda.
    Beijos.

    memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir